Mais da metade da população brasileira está infectada com o HPV, vírus causador do câncer de colo de útero e de outros tipos de tumor.A estimativa é de um estudo epidemiológico feito pelo Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre. Os números foram divulgados nesta segunda-feira, 27. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores entrevistaram 7.586 pessoas, das quais 2.669 foram submetidas ao teste de HPV.

O governador Wellington Dias recebeu, na manhã desta terça-feira (17), a visita do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Batista de Rezende; do superintendente de Fiscalização da Anatel, Marcus Vinicius Paolucci; e do gerente regional da Anatel nos estados do Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte, José Afonso Cosmo Júnior.

Em 2015, o Piauí registrou 1.887 notificações de casos suspeitos de dengue, o que representa um aumento de 34,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Dos 14 casos notificados de Dengue com Sinais de Alarme (DCSA), doze já foram confirmados. Os dados são da Coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental, da Secretaria de Estado da Saúde.

Lei do deputado Flávio Júnior foi sancionada pelo governador Wilson Martins

O governador Wilson Martins (PSB) sancionou a lei que proíbe a exposição direta de cigarro e outros produtos fumígeros em estabelecimentos comerciais. A lei é de autoria do deputado estadual Flávio Nogueira Júnior (PDT).

Com a lei, fica proibida no Piauí a exposição de produtos derivados do tabaco em estabelecimentos comerciais. A legislação entra em vigor em junho deste ano. Até lá, explica Nogueira, serão feitas campanhas e divulgação para que os proprietários dos estabelecimentos se adéquem à lei.

O Projeto de Lei passou quase um ano em tramitação na Assembleia Legislativa do Piauí e sofreu fortes pressões por parte da indústria do fumo para que não posse aprovada. Na avaliação do parlamentar, a exposição direta dos produtos oriundos do tabaco fortalece as vendas e incentiva o consumo. "É uma espécie de armadilha, sobretudo para os jovens", afirma.

Ainda de acordo com a nova legislação, cada estabelecimento comercial será obrigado a confeccionar uma placa indicando que a loja possui cigarros a venda e também colocar no letreiro um aviso expresso de que a venda de cigarros e derivados é proibida para menores de 18 anos. "Infelizmente o cigarro é um produto lícito e não podemos proibir a comercialização. Mas propostas como essa ajudam a reduzir os índices e a comercialização do produto, o que já é um avanço", diz Flávio Nogueira Júnior.

Em casos de descumprimento da legislação, os estabelecimentos comerciais estarão sujeitos a punições que podem ir de uma simples advertência a pagamento de multas. Em caso de reincidência o alvará de comercialização do produto pode ser suspenso.

 fonte:  o dia 

Página 1 de 2

© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados