POLÍCIA: Garoto de 2 anos é internado após ingerir cachaça

Uma criança de dois anos foi internada na noite da última terça-feira (2), no Hospital Municipal de Santa Inês, após ter consumido bebida alcoólica. De acordo com o Conselho Tutelar, a criança foi deixada sozinha pela mãe, que ao chegar em casa, encontrou o menino desmaiado e apresentando sinais de embriaguez.

Segundo a Polícia Militar, ao encontrar a criança desmaiada na residência, a mãe pediu ajuda a dois policiais que passavam pelo local. Durante o atendimento, os PMs pensaram que o menino estivesse engasgado ou com intoxicação alimentar, mas ao chegar ao hospital, foi constatado que ele havia consumido cachaça.

O Conselho Tutelar de Santa Inês, foi acionado e em seguida, foi pedida a prisão da mãe, que segundo os conselheiros, também estava embriagada. Em depoimento, ela contou que estava bebendo com uma colega e saiu para comprar comida para criança, deixando a garrafa de bebida alcoólica na calçada da casa onde eles vivem.

"Ela conta que estava bebendo com uma colega, que saiu para comprar uma sopa para o menino, e deixou a bebida na calçada. Quando ela retornou, a criança estava na cama desacordada. A mãe começou a gritar e graças a Deus, estava passando o pessoal da polícia que socorreu a criança imediatamente”, explicou Cláudia Rodrigues, conselheira tutelar.

O caso será investigado pela Polícia Civil e pelo Conselho Tutelar. De acordo com os conselheiros, os primeiros depoimentos colhidos de familiares e vizinhos apontam que o menino já havia consumido bebida alcoólica antes.

Segundo a conselheira Cláudia Rodrigues, a mãe será enquadrada em vários crimes presentes nos artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), além de responder por negligência, abandono de incapaz e facilitação de bebida alcoólica a menor de idade. A criança está fora de perigo e continua internada no hospital. Após ter alta, ele será entregue a uma tia, já que o pai dele está viajando.

“Ela foi muito irresponsável em relação a essa criança, então é isso que a gente vem pedindo aos pais ou responsáveis: que eles evitem o consumo de bebida alcoólica dentro de casa. Evitem ao máximo, pois é a melhor coisa que eles podem fazer para os filhos ”, disse Cláudia Rodrigues.

PORTAL R10

VEJA TAMBÉM
© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados