Presos cinco suspeitos de explodir e assaltar agências bancárias em Campo Maior

Os policiais suspeitam que os criminosos façam parte do grupo que explodiu as agências bancárias em Campo Maior, já que, segundo a PM, os veículos usados no ataque são do mesmo modelo e cores dos usados nos assaltos.

Presos cinco suspeitos de explodir e assaltar agências bancárias em Campo MaiorOs policiais estavam próximo da entrada da cidade quando avistaram os criminosos chegando. Ao cruzarem com a viatura, os suspeitos dispararam contra os policiais. Pelo menos cinco tiros atingiram o veículo da polícia.

Cinco suspeitos de explodir e assaltar duas agências bancárias em Campo Maior, a 80 km de Teresina, foram presos na madrugada desta quarta-feira (1) em Chapadinha, no Maranhão. De acordo com a Polícia Militar (PM) do Piauí, o grupo preso no estado vizinho pode ter dado apoio durante o crime ocorrido na madrugada da terça-feira (30).

Segundo a PM, os homens foram presos após uma abordagem em que durante a revista foi encontrada uma arma de fogo de uso restrito da polícia com um dos ocupantes. Os policiais também encontraram uma substância análoga à maconha, uma segunda arma de calibre restrito, um carregador de fuzil, uma quantia em dinheiro e aparelhos celulares.

Nos celulares foram encontradas imagens de fuzis, espingardas e revólveres. Conforme a polícia, dois dos celulares foram destruídos pelos suspeitos durante a abordagem. Ainda não há prova de que exista uma ligação entre os suspeitos e o crime em Campo Maior.

“Ainda não é possível afirmar que eram eles no veículo que deu apoio durante a ação, mas será feito um trabalho de investigação que vai apurar se houve envolvimento deles”, informou o major Etevaldo Alves, comandante da Polícia Militar de Campo Maior.

Policiais militares sofreram um ataque na cidade de Piracuruca durante a noite de terça-feira (30). Pelo menos dez criminosos em dois carros dispararam várias vezes contra a viatura em que os policiais estavam. Nenhum policial ficou ferido.

Portal Fala Piaui 

VEJA TAMBÉM
© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados