Cresce denúncias de golpe na internet e delegado dá dicas de como evitar

O delegado Daniell Pires, da Delegacia de Repressão aos Crimes de informática, informou ao Cidadeverde.com que tem crescido os golpes envolvendo vendas na internet.

Imagem relacionadaEle dá dicas para que o consumidor evite cair neste tipo de crime. Segundo o delegado, cerca de 30% das denúncias registradas envolvem estelionato (com vendas de lojas fantasmas, inexistentes) e furtos.

Daniell Pires alerta que o consumidor precisa ficar atento a alguns mecanismos que dá indicativo de que a loja seja falsa.

“Ao comprar na internet, o consumidor não olha apenas o preço que, às vezes, é bem atrativo. É preciso que olhem também que o site é seguro”.

De acordo com o delegado, um dos indicativos que o site seja seguro é a presença do “HTTPS” no endereço eletrônico, “se não tiver o S no final nem navegue”, afirma Pires. “Verificar também se o site tem cadeado, queé um dispositivo de que é uma compra segura” (na mesma caixa do endereço eletrônico).

Ele recomenda também que antes de fazer qualquer compra o consumidor obtenha um número de telefone para entrar em contato com a loja. É preciso ligar para a “empresa” e certificar se o serviço de fato existe.

Outro detalhe é “nunca abrir e-mails com promoções”, pois muitos golpistas usam desse recurso para atrair o consumidor.

Em Teresina, um caso de grande repercusão foi a da loja virtual Chez Gaby: duas empresárias piauienses, mãe e filha, são suspeitas de aplicar um golpe que pode ultrapassar os R$ 300 mil contra pelo menos 100 clientes.

O delegado chama a atenção para que as pessoas denunciem no distrito da área. 

Além do crime de estelionato e furto, o crime de extorsão, invasão ao dispositivo eletrônico (hackers), crimes contra a honra, a injuria e a difamação também devem ser denunciados. 
 

Fake News

Até o momento, a Delegacia de Crimes Virtuais não recebeu nenhuma denuncia de Fake News. O delegado ressalta que existe três projetos de Lei no Congresso Nacional envolvendo a criminalização de notícias falsas. 

Daniell acrescentou que nos EUA as fake News já são consideradas crimes. Na Alemanha também, o sites podem ser multados em 500 mil euros, que correspondem a R$ 2 milhões.

Fonte Cidade Verde  

VEJA TAMBÉM
vida saúde
serigra
FIEL 1
FIEL 3
pet
pet 2
droga centro
FONS
OPT
PA
tecnotica
WIL0002
drga centro 2
© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados