Três agentes da Secretaria de Fazenda e um Policial Militar foram presos em flagrante neste domingo (24/08), pela Polícia Rodoviária Federal, acusados pelo crime de concussão, a extorsão cometida por um funcionário público. Eles foram denunciados por um caminhoneiro que informou aos agentes rodoviários que eles haviam cobrado R$ 2 mil para não expedirem multas fazendárias.

Caminhoneiros que transportavam carga pela BR-316, que liga os municípios de Picos e Sussuapara, e ao passar pelo posto fiscal foi abordados pelos fiscais da fazenda. Por supostas irregularidades na carga, os agentes da Sefaz, segundo o caminhoneiros, exigiram a quantia para liberar a passagem.

Eles acabaram pagando R$ 1.500,00 em espécie e mais R$ 500 em cheque, este, troco de um abastecimento no posto Gaturiano em Dom Expedito Lopes. Ao passar pelo posto da PRF, os caminhoneiros contaram que haviam sido extorquidos, e os agentes saíram em diligências.

Quando a PRF localizou os acusados encontrou a citada quantia em dinheiro, além do cheque e um revólver Taurus, com 5 munições. Outros R$ 3 mil em espécie, que seria de um dos agentes, também foi apreendido ela PRF.

Todos os acusados foram apresentados na delegacia de polícia de Picos para as devidas providencias.

*Imagens enviadas pelo Nucom-PRF

2014-08-25 08.54.07.jpg

2014-08-25 08.54.07.jpg

2014-08-25 08.54.07.jpg

2014-08-25 08.54.13.jpg

 

 

Fonte:180 graus

 

A Polícia Federal (PF) diz que já tem elementos suficientes para indiciar 18 pessoas suspeitas de envolvimento em um esquema de fraude em financiamentos imobiliários concedidos pela Caixa Econômica Federal no Maranhão. A suspeita de irregularidades resultou na deflagração, ontem (18), da Operação Cartago. Não está descartado o envolvimento de outras pessoas.

© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados