A polícia de Parnaíba já tem fortes indícios de que a tragédia ocorrida no final da tarde desta segunda-feira (24/11) no Porto das Barcas, foi premeditada. Ainda de acordo com a polícia, Edilson Moraes Brito poderia ter feito mais uma vítima se a arma que ele usava não tivesse descarregado. Tudo leva a crer que disputas comerciais provocaram o momento de fúria no famoso empresário conhecido como “Rei do Delta”, um dos percussores no ramo do turismo no Piauí, e que acabou na morte dele, da esposa e do jovem empresário Mateus Portela.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, determinou hoje (18) que as prisões de executivos ligados as empreiteiras Camargo Correa, OAS e UTC sejam transformadas em detenções preventivas. São eles: Dalton dos Santos Avancini, diretor-presidente da Camargo Corrêa; João Ricardo Auler, presidente do Conselho de Administração da Camargo Corrêa; Mateus Coutinho de Sá Oliveira,  funcionário da OAS; José Aldemário Pinheiro Filho, presidente da OAS; Ricardo Ribeiro Pessoa, responsável pela UTC Participações. Também teve a prisão temporária transformada em preventiva o ex-diretor de Engenharia e Serviços da Petrobras  Renato Duque.

vida saúde
FIEL 1
FIEL 3
droga centro
FONS
OPT
PA
tecnotica
WIL0002
drga centro 2
© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados