PIAUÍ: Começa reforma da BR 135. Fotos revelam perigo

Começou, enfim, a obra de redimensionamento da BR 135, a chamada “rodovia da morte”, no trecho entre Elizeu Martins e Bom Jesus.

 As obras são resultado do movimento dos prefeitos e lideranças empresariais e comunitárias da região Sul do Estado, que foi acolhida pela bancada federal do Piauí. Daí saiu um entendimento com o Ministério do Planejamento para liberação de R$ 30 milhões para ações imediatas.

O movimento ganhou força depois de uma série de acidentes com mortes, desde fevereiro passado. Este ano, mais de 40 pessoas já morreram no trecho piauiense da BR 135, em grande parte com a contribuição das péssimas condições da rodovia: relatório da PRF aponta que a estrada é estreita, sem acostamento e conta com graves desníveis que funcionam como armadilhas. Não por acaso, a 135 é considerada a pior rodovia federal no Piauí.

Desde julho algumas obras estavam em andamento, como parte do contrato de manutenção da rodovia. Mas ainhda estavam longe de atacar os problemas mais graves da estrada. Agora começou a etapa de reforma de trechos da rodovia federal que corta o extremo sul do Piauí por pouco mais de 600 km, entre Jerumenha e a fronteira com a Bahia, em Cristalândia.

As obras recém-iniciadas deixam mais claras as deficiências da estrada. Com o desmatamento lateral, fica mais visível o quanto a estrada é estreita – em muitos trechos, a largura não é suficiente para que dois carros passem um pelo outro –, a existência de curvas perigosas, a falta de acostamento e o acentuado desnível entre a pista e a lateral da rodovia.

As fotos abaixo dizem bem dessas condições.


BR 135: lateral da pista mostra enorme desnível entre o leito da rodovia e o que deveria ser o acostamento


BR 135: Além do desnível lateral, a foto revela o quanto a rodovia é estreita e desprovida de qualquer acostamento


BR 135: As primeiras ações das obras de reforma começam a dar área de escape à c ruva que antes sequer tinha acostamento

Fonte cidade verde  

VEJA TAMBÉM
© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados