Sem recadastramento biométrico, 61 mil eleitores do PI podem perder o título

O Piauí entrou este mês para o grupo de Estados brasileiros que concluiu todas as etapas do recadastramento biométrico. Dos 2.340.051 eleitores que votam aqui, 2.278.156 compareceram para cadastrar sua identificação digital para as eleições. No entanto, mesmo com uma cobertura de 97,35% do eleitorado, mais de 61 mil cidadãos piauienses poderão ter os títulos cancelados por não terem feito o recadastramento. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (12) pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Com o título cancelado, o eleitor fica impedido de solicitar qualquer tipo de documentação que necessite da certidão de quitação eleitoral, como passaporte e RG, fica impedido também de se inscrever para concursos públicos ou tomar posse em cargo ou função pública, além de deixar de receber salário ou qualquer outra remuneração de emprego.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

O eleitor que não fez o recadastramento e terá seu título cancelado também não poderá pedir empréstimos em bancos ou estabelecimento de crédito mantidos pelo governo e também fica impedido de renovar ou fazer matrícula em estabelecimento de ensino público.

 

Além do Piauí, mais sete estados também já concluíram todas as etapas do recadastramento. São eles Alagoas, Sergipe, Amapá, Goiás, Tocantins, Roraima e Paraíba. Ao todo, 17 capitais, mais o Distrito Federal, também já encerraram o recadastramento biométrico: Rio Branco, Maceií, Macapá, Manaus, Vitória, Goiânia, São Luís, João Pessoa, Curitiba, Recife, Teresina, Natal, Porto Velho, Boa Vista, Florianópolis, Aracaju e Palmas.

o dia 

VEJA TAMBÉM
© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados