Fiscais do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON), órgãos auxiliar de defesa dos direitos do consumidor do Ministério Público do Piauí (MPPI), realizaram, nos dias 28 e 29 de junho, na cidade de Picos, uma operação para fiscalizar revendedoras de gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha. No total, foram fiscalizados nove estabelecimentos, sendo cinco autuados por trabalharem de forma cladestina, com apreensão de 208 botijões e duas revendas autuadas por fomentarem a comercialização irregular do produto.

 Quatro pessoas de pé rodeadas por botijões de gás

Foram, ainda, vistoriados 13 postos de combustíveis, dos quais nove autuados por descumprimento do artigo 10 da Portaria n° 760/2018 do Ministério da Justiça, que obriga os donos de postos de combustíveis a informarem, de forma clara e ostensiva, aos consumidores finais a redução no preço do óleo diesel, uma diminuição de R$ 0,46 centavos, instituída pela Medida Provisória n° 838/2018.

 

A fiscalização foi solicitada pela promotora de Justiça Romana Leite, que responde pela 1ª Promotoria de Justiça de Picos.

Vários botijões de gás empilhados Três pessoas de pé. Dois fiscais do PROCON e a promotora de Justiça que requisitou a fiscalização

Fonte: MPPI 

vida saúde
serigra
FIEL 1
FIEL 3
pet
pet 2
droga centro
FONS
OPT
PA
tecnotica
WIL0002
drga centro 2
© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados