Salário de Neymar no PSG paga 1.693 jogadoras de futebol feminino

Imprimir

Além de ser o jogador mais caro da história do futebol, já que custou 220 milhões de euros, Neymar também tem um dos maiores salários do mundo. Um estudo do “Sporting Intelligence” fez uma revelação na véspera do dia Mundial da Mulher: o salário recebido pelo craque no Paris Saint-Germain paga 1.693 jogadoras de futebol feminino em sete ligas – França, Alemanha, Inglaterra, Estados Unidos, Suécia, Austrália e México. Conforme o estudo, o camisa 10 recebe US$ 43,8 milhões (cerca de R$ 140,55 milhões) anualmente.

Imagem relacionadaNa Espanha, todas as folhas de pagamento dos times da Primeira Divisão, em conjunto, mal chegam a um décimo do salário brasileiro. Ou seja, não chega nem a US$ 438 mil (cerca de R$ 1,45 milhão) a folha salarial de todos os times femininos espanhóis. Qualquer jogador de uma equipe do mundo top – Real Madrid (exceto Achraf) ou Barcelona – ganha mais do que a soma dos 10 melhores jogadores do mundo, totalizando 1,5 milhão de euros.

Por mais doloroso que seja o problema, talvez o mais difícil seja ver o escasso apoio que historicamente se encontra em qualquer uma das ações na direção oposta. Nem mesmo Hope Solo, a goleiro americana que processou a Federação Americana de Futebol para equiparar os salários das mulheres aos homens – quatro vezes maior – nem a greve da equipe nacional dinamarquesa nos jogos europeus para acabar com a diferença salarial ajudaram nessas mudanças.

As mulheres estão em desvantagem em número, já que das licenças profissionais no mundo apenas 1.790 são de mulheres enquanto os homens somam 137 mil. Nenhum país está salvo. Nem a Suécia, onde 44% dos parlamentares são mulheres, solucionou o problema de forma eficaz. Na verdade, o campeonato mais bem pago é o Francês que lança em média 42.188 euros de salário, o equivalente a uma equipe líder no masculino espanhol Segunda B.

Fonte: Extra

VEJA TAMBÉM