vida 2

CNM diz que municípios não podem pagar novo piso dos agentes de saúde

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) fez um alerta sobre o risco do enfraquecimento da Estratégia Saúde da Família após o Congresso Nacional retornar com o reajuste do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, que havia sido vetado pelo presidente Michel Temer. De acordo com a entidade, os municípios não têm recursos para bancar o aumento.

Resultado de imagem para agentes de saudeOntem (17), o Congresso Nacional derrubou o veto ao reajuste, previsto no projeto de conversão oriundo da Medida Provisória (MP) 827/2018, aprovado em julho. No veto, o presidente Michel Temer justificou que o reajuste criava despesas obrigatórias sem estimativa de impacto orçamentário.

Rio de Janeiro - Militares das Forças Armadas, acompanhados por agentes de saúde, visitam residências para inspecionar possíveis focos do Aedes aegypti na Tijuca (Tomaz Silva/Agência Brasil)
Agentes de saúde ajudam no combate a focos do Aedes aegypti - Tomaz Silva/Agência Brasil

O piso atual de R$ 1.014 passará a ser de R$ 1.250 em 2019 (reajuste de 23,27%); de R$ 1.400 em 2020 (+12%); e de R$ 1.550 em 2021 (+10,71%). O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação, de junho 2014, data do último reajuste, até setembro de 2018, é de 25,46%. A partir de 2022, o reajuste será anual.

O presidente da CNM, Glademir Aroldi, reconhece a importância do trabalho dos agentes de saúde e de endemias, mas disse que os municípios não têm recursos para arcar com o reajuste concedido. Segundo ele, o impacto financeiro será de R$ 9 bilhões para União e municípios, em reajuste e encargos.

“A grande maioria dos municípios está com limite de pessoal estourado, vários já atingiram 80% do orçamento com investimento em pessoal. Os gestores vão acabar diminuindo o número de pessoas na equipe [de Saúde da Família] e têm municípios que podem acabar com o programa”, argumentou. “Corre o risco de isso acontecer, sim”.

Federalização

Com a dificuldade de financiamento do programa, Aroldi propõe a federalização total do Saúde da Família, deixando a gestão local apenas como a executora das ações. “A União, ao longo dos anos, se afastou dos serviços prestados à população e, através desses programas, transferiu a responsabilidade para os municípios. Ela subfinancia esses programas e, ao longo dos últimos dez anos, acabou diminuindo o percentual de investimento em pessoal e nós, nos municípios, aumentamos consideravelmente. Isso tem machucado muito a gestão municipal”, afirmou.

O governo federal cobre 95% do pagamento do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e de endemias, até um número máximo de agentes definido para cada município. Segundo Aroldi, hoje o país conta com 43 mil equipes de Saúde da Família com 244 mil agentes de saúde. “Também estamos preocupados com a desassistência que a população vai ter se tivermos que diminuir o número de agentes”, disse.

Previsão de impacto

De acordo com o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, se o número de agentes de saúde continuar o mesmo, o impacto fiscal do novo piso salarial será da ordem de R$ 1 bilhão em 2019, R$ 1,6 bilhão em 2020, e R$ 2,2 bilhões em 2021. A pasta não esclareceu, entretanto, como esse valor será encaixado no orçamento do próximo ano.

Em mensagem nas redes sociais, a presidente da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (Conacs), Ilda Angélica dos Santos Correia, disse que a derrubada do veto traz dignidade para a categoria, ao garantir o reajuste do piso salarial dos agentes. “Aos prefeitos que vieram aqui dizer 'sim' ao veto e 'não' ao reajuste, quero pedir que venham para o nosso lado para que possamos dar condições dignas de saúde para o nosso povo”, disse.

Agência Brasil entrou em contato com o Ministério da Saúde e aguarda o retorno da assessoria.

Revisão do programa

A Estratégia Saúde da Família é o modelo prioritário de atendimento na atenção básica de saúde do Sistema Único de Saúde e é composta por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e agente comunitário de saúde. Entretanto, no ano passado, o Ministério da Saúde editou uma portaria de revisão da Política Nacional de Atenção Básica, possibilitando que o governo federal financie outras equipes de atenção básica, de acordo com características e necessidades locais, desde que tenham, ao menos, médico, enfermeiro e técnico de enfermagem.

Mesmo sem a obrigatoriedade de essas equipes terem agentes comunitários de saúde, para não haver prejuízo à população que mais precisa, as áreas de risco e vulnerabilidade não sofreram com a mudança da política. Nesses locais, o número de agentes comunitários deve ser suficiente para cobrir 100% da população, sendo um agente para cada 750 pessoas, considerando critérios epidemiológicos e socioeconômicos. Os agentes comunitários de endemia também podem compor as equipes com os de saúde, integrando as ações de vigilância em saúde com atenção básica

ebc

Cartões do Enem serão liberados na segunda-feira

Os cartões de confirmação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2018) de mais de 5 milhões de inscritos serão liberados na próxima segunda-feira (22) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Com o documento que pode ser obtido na página do participante será possível verificar o local onde cada candidato fará as provas.

Enem estudante
O governo decidiu manter o início do horário de verão, que começará no dia 4 de novembro, primeiro dia de prova  - Imagem de Arquivo/Agência Brasil

A recomendação da pasta é que cada estudante conheça o melhor trajeto para chegar ao lugar sem imprevistos. Além do local, o cartão também indica número de inscrição, data e horários das provas, detalhes sobre atendimentos e recursos de acessibilidade – se foi solicitado –, e o idioma estrangeiro escolhido.

A assessoria do Inep afirmou que não há casos de inscritos que não encontram seus cartões ou de informações equivocadas. De acordo com o órgão, os dados preenchidos na inscrição são automaticamente inseridos nessa confirmação. De qualquer maneira, a orientação é que, havendo algum problema, o estudante entre em contato com os canais de atendimento do Ministério da Educação (MEC) pelo telefone 0800616161 ou pelo link Fale Conosco, no site da pasta, para que a demanda seja verificada.

É importante lembrar que o governo decidiu manter o início do horário de verão, que começará no primeiro dia de prova do Enem, 4 de novembro. O MEC recomenda que os estudantes entrem no ritmo do novo horário, dormindo uma hora mais cedo, cerca de uma semana antes, para não serem prejudicados na hora da prova.

As provas serão aplicadas nos dias 4 e 11 de novembro em todo o país. No primeiro dia do exame (4/11), serão aplicadas as provas de linguagem, ciências humanas e redação. A aplicação terá cinco horas e meia de duração. No segundo dia (11/11), haverá provas de ciências da natureza e matemática. Os estudantes terão cinco horas para resolver as questões.

ebc

Piauí é o 5º estado com mais municípios sem doações para o Fundo da Criança

Mais de 75% dos municípios brasileiros ainda não têm Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente cadastrado ou em condições regulares para captar recursos de doação do Imposto de Renda. O balanço mostra que mais de 4 mil municípios apresentaram informações insuficientes. Lideram a lista com mais cidades sem registro os estados de Minas Gerais, da Bahia, de São Paulo, do Rio Grande do Sul e do Piauí.

A informação está em levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), com base em dados do cadastramento do ano passado. A reportagem é da Agência Brasil e foi divulgada no último domingo.

Balanço mostra que mais de 4 mil municípios apresentaram informações insuficientes para terem acesso ao Fundo da Criança (Foto: Brito Junior/OitoMeia)

Segundo a pesquisa do CNM, 1.355 municípios com fundos que foram cadastrados ou recadastrados no ano passado puderam receber este ano quase R$ 60 milhões em doação de pessoas físicas pelo Imposto de Renda. No entanto, o potencial de arrecadação seria muito maior se houvesse mais divulgação, diz a entidade.

De acordo com a pesquisa, o cadastro do ano passado mostrou que 699 municípios têm fundo instituído, mas foram impedidos de receber doações porque estão com dados inconsistentes ou incompletos no cadastro. Há também 347 municípios que têm fundos ativos e regulares e, mesmo assim, não captaram nenhum recurso de doação este ano.

ECA PERMITE DOAÇÃO

A dedução de até 3% da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda para Fundos da Infância e Adolescência é permitida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Ao longo do ano, contribuições das pessoas físicas podem chegar a 6% do imposto devido. E para as empresas, a contribuição é de até 1%.

Para ter acesso ao repasse da Receita Federal, os fundos municipais e estaduais devem estar em situação regular na Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, vinculada ao Ministério dos Direitos Humanos. O município fica impedido de receber o repasse se o fundo estiver com informações bancárias ausentes, incompletas ou com CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurírica) em situação irregular.

SITUAÇÃO DOS ESTADOS

O levantamento do CNM mostra que 20 fundos estaduais captaram cerca de R$ 4,5 milhões de recursos por meio de doações. Porém, Amapá, Goiás. Paraíba, Rio de Janeiro, Roraima e Tocantins não receberam nenhuma doação. Goiás, Rio de Janeiro e Tocantins apresentaram dados inconsistentes, enquanto Amapá, Pará e Roraima não têm cadastro no Ministério dos Direitos Humanos.

O estado do Paraná foi o que mais arrecadou doação dos contribuintes, alcançando a soma de pouco mais de 1,2 mil doações e R$ 1,3 milhão. E o Amazonas angariou apenas 14 doações, somando recursos superiores a R$ 18 mil.

Fonte: Agência Brasil

Nucepe realiza 4ª etapa do Concurso da Polícia Civil neste domingo (21)

O Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) realizará, neste domingo (21), a 4ª etapa do Concurso da Polícia Civil para os candidatos que estão concorrendo ao cargo de Agente. A convocação foi publicada nessa terça-feira (16). Ao todo, 427 candidatos foram classificados para fazer a etapa de Avaliação Psicológica.

Resultado de imagem para policia civil piauiSegundo o edital, a Avaliação Psicológica consistirá na aplicação coletiva e na avaliação de testes psicológicos científicos autorizados para comercialização pelo Conselho Federal de Psicologia, que permitam identificar a compatibilidade de aspectos psicológicos do candidato com as atribuições do cargo, visando verificar: características de personalidade e processos psíquicos; controle emocional; capacidade de atenção; relacionamento interpessoal; capacidade de memória; raciocínio lógico e espacial; habilidades para planejar.

O edital ressalta que a avaliação prevista nesta etapa é exclusivamente para a análise dos aspectos psicológicos para a
admissão do cargo. O teste não tem como objetivo aferir a comprovação de capacidade técnica e de aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo do candidato, conforme previsto na Lei nº 10.826/2011.

A diretora do Nucepe, Ailma do Nascimento, destaca ainda que nesses dias 16 e 17 está sendo realizada a 4ª etapa para o cargo de Delegado, que compreende na Avaliação Médica. Participam do teste 179 candidatos. “Todas as etapas do concurso estão ocorrendo sem nenhuma intercorrência, em obediência restrita a tudo que preceitua o edital relativo aos três cargos, de Delegado, Agente e Perito”, conclui.

O candidato deverá comparecer com uma hora de antecedência ao local de prova para submeter-se à Avaliação Psicológica, munido de Documento Original de Identidade e informado no ato de inscrição que possibilite a conferência de assinatura e foto. A prova será realizada no campus Poeta Torquato Neto da Universidade Estadual do Piauí. Os portões serão abertos às 7h e fecharão às 7h30. A prova terá início às 8h.

Confira aqui a convocação dos candidatos aptos a realizarem a etapa.

ascom 

Culto abre as comemorações pelos 196 anos do Piauí

Um culto em ação de graças pelo aniversário de 196 anos de adesão do Piauí à Independência do Brasil foi realizado nesta quarta-feira (17), na Igreja Batista Bereana, no bairro Mocambinho.

Paulo BarrosO evento religioso faz parte das comemorações do dia do Piauí, que contará também com outras celebrações religiosas e cívico-militar em Teresina e Parnaíba. O culto contou com a presença do governador Wellington Dias. Bastante prestigiada, a celebração contou com a participação de parlamentares em exercício, eleitos, funcionários públicos, militares e de um grande número de fiéis.

Para o chefe do executivo piauiense, não há nada melhor do que começar as comemorações agradecendo a Deus por todas as coisas que aconteceram no último ano e pedir proteção. “Todas as coisas que aconteceram no último ano foram bênçãos. O Piauí agradece a oração de todos, católicos e dos evangélicos. Creio nessa força da oração. O Piauí tem grandes desafios e aqui foi citado os gigantes que temos que enfrentar diariamente e vencer as situações de dificuldades, a pobreza, trazer os 3,2 milhões de pessoas para uma vida melhor. Já avançamos muito, mas temos muito o que conquistar”, declarou Dias.

A programação dos 196 anos do Piauí, segue até o próximo dia 19 de outubro. Nesta quinta (18), às 19h, haverá a Cerimônia de outorga da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí, no Teatro Saraiva, em Parnaíba. Na sexta-feira (19), às 7h30, a Solenidade Cívico Militar em homenagem aos heróis do 19 de outubro de 1822, também em Parnaíba.

Na sexta-feira (19), em Teresina acontecerá a Missa em Ação de Graças Catedral Nossa Senhora das Dores, Praça Saraiva, às 17h. Logo após acontece a cerimônia de outorga da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí, no Complexo Cultural Theatro 4 de setembro. 

ascom 

Polícia Civil prende suposto soldado do PCC em Bom Jesus

A Polícia Civil, através das delegacias regionais de Bom Jesus e Canto do Buriti, efetuou, nesta quinta-feira (18), a prisão de Cícero Targino da Silva Leandro, de aproximadamente 35 anos. 

Resultado de imagem para cição preso no piauiCícero é considerado uma pessoa “muito perigosa” e, inclusive, é apontado como soldado matriculado na facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC). As informações são do delegado Regional de Bom Jesus, Aldely Fontinele. 

Cição, como é mais conhecido popularmente, é investigado por receptação, tráfico de drogas, assaltos a agências financeiras, formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo, homicídio e tentativa de homicídio. O delegado revela, ainda, que informantes são unânimes em dizer que Cícero é soldado matriculado no PCC. 

De acordo com as investigações policiais, Cícero atualmente realizava traslado de drogas de Canto do Buriti para abastecer Bom Jesus.

“É uma pessoa extremamente perigosa. Estávamos inclusive com receio de haver conforto no momento da prisão. Há uns anos atrás quando a polícia tentou prendê-lo, ele efetuou um disparo na mão de um policial militar e fugiu”, destaca o delegado Aldely. 

O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo Doutor Élvio Coutinho, Juiz da Comarca de Bom Jesus.

Cícero deve ser encaminhado ainda hoje à penitenciária de São Raimundo Nonato. 

Fonte: Cidade Verde  

 

Policia Militar em Corrente realiza palestras em escolas sobre o perigo das drogas

A Polícia Militar PI através do 7º BPM de Corrente realizou palestra na escola municipal Mario Nogueira no sentido de chamar atenção dos jovens sobre os riscos que as drogas podem causar na saúde, na família e na  sociedade em geral.

O comando do batalhão de Corrente na pessoa do seu comandante Major Hortencio destacou os militares Cabo Carlos Sousa e a soldado Milene para a missão o que prontamente missão cumprida.

A escola os alunos ficaram atentos as falas dos militares que alertaram os jovens para o risco que as drogas trazem para a sociedade e falaram da importância do não uso das drogas.

Diretora da escola Mario Nogueira Rita Monica e os militares Cabo Carlos Sousa e a Soldado Milene lotados do 7º BPM de Corrente    

Como a escola pode atuar na prevenção ao uso de álcool e drogas?

A aproximação dos jovens com álcool e drogas ocorre, geralmente, no início da adolescência, quando eles ainda estão em ciclo escolar. Por curiosidade, pela influência de conhecidos ou para se “destacar” em um grupo, esses jovens iniciam o uso de entorpecentes muito cedo e, as vezes, ao redor da própria escola.

Segundo um levantamento do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) realizado com estudantes de escolas públicas com idade entre 10 e 18 anos, mostrou que 65,2% dos entrevistados já experimentaram bebida alcoólica. Outros 5,9% fumaram maconha e 15,5% usaram solventes, de acetona a lança-perfume.

As drogas licitas e ilícitas estão presentes no cotidiano dos jovens brasileiros, e a escola, por ser um ambiente privilegiado para a reflexão e formação de valores éticos e morais, tem, junto com os pais, um papel fundamental na prevenção ao uso de álcool e drogas pelos estudantes.

Conscientização dos malefícios e valorização da saúde

O trabalho de prevenção deve ser iniciado ainda na Educação Infantil, por meio de atividades que levem as crianças a conhecerem a sua identidade, as incentivando a terem uma postura cidadã e com responsabilidade social, bem como reforçando a importância de incorporar hábitos saudáveis em seu cotidiano.

Nas séries subsequentes, quando os alunos já compreendem melhor o assunto, a prevenção ao uso de álcool e drogas deve ter como foco a saúde física, mental e emocional, tanto de quem usa quanto das pessoas envolvidas, como familiares a amigos.

A prevenção ao uso de álcool e drogas também pode ser abordado de forma interdisciplinar, exercitando a reflexão dos alunos sobre os contextos e determinantes sociais, políticos, econômicos, históricos, biológicos, culturais e éticos que envolvem o tema.

Segundo o autor Antônio Mourão Cavalcante, em seu livro Drogas: Esse barato sai caro: Os caminhos da prevenção, “as informações, como meio mais importante de prevenção, devem focar a qualidade de vida e não as drogas – produto – em si. Isso poderia surtir o efeito contrário, excitar a curiosidade dos adolescentes, tão ligado a situações desafiadoras. O processo de prevenção deve buscar abranger a qualidade de vida ligada aos hábitos dos adolescentes, englobando seus problemas e interesses”, explica.

Nesse sentido, os professores devem buscar continuamente conhecimentos científicos que os ajudem aprimorar as práticas pedagógicas relacionadas a prevenção ao uso de drogas. Por exemplo, nas aulas de Ciências, os educadores podem abordar os prejuízos do álcool e das drogas ilícitas ao organismo, bem como as alterações mentais que elas causam. Nos encontros com os tutores ou orientadores educacionais, é interessante promover uma discussão coletiva, refletindo sobre questões sociais relacionadas à família, à vida profissional e aos amigos.

Ao trabalhar a prevenção de forma primária, ou seja, evitando a experimentação, a escola enfatiza aos jovens que eles são responsáveis por suas ações, por isso, devem fazer escolhas saudáveis e conscientes, desenvolvendo o protagonismo e a autonomia nos estudantes.

O trabalho de prevenção deve ser contínuo e a escola precisa ser um ponto de convergência de programas e projetos que visem a promoção da saúde em toda a comunidade onde está inserida, disseminando a educação e a conscientização dos perigos que o uso de álcool e drogas podem ocasionar na vida de quem os utiliza, principalmente dos jovens, que têm um futuro repleto de possibilidades.

Da Redação 89 99906 8076           

Vítima cai no golpe da ‘Nota Piauiense’ e transfere R$ 5,5 mil para bandidos

Um homem, que preferiu não se identificar, transferiu R$ 5,5 mil para contas bancárias depois de cair em um golpe de bandidos. Ele foi informado de que havia sido sorteado no prêmio da Nota Piauiense e que precisava ir a uma agência bancária realizar um procedimento para receber o dinheiro. Na verdade, eram transferências para os criminosos. A polícia já investiga outros casos.

O golpe começou na terça-feira (9). Primeiro ele recebeu uma mensagem no celular que informava que ele tinha sido sorteado e ganharia R$ 2,5 mil. Pare receber, ele entrou em contato com o número de telefone dos bandidos e seguiu instruções.

 
Resultado de imagem para Vítima cai no golpe da ‘Nota Piauiense’ e transfere R$ 5,5 mil para bandidos

Bandidos enviam mensagem informando que vítima foi premiada. — Foto: Reprodução/TV Clube

“Eu liguei e ele perguntou o número do sorteio, pediu para eu confirmar. Depois disse: ‘Vá na agência e eu lhe digo o procedimento. Quando chegou na parte dos valores, ele dizia para eu botar um código. Acho que fiquei cego, eu só via o valor que ia cair na minha conta, na verdade era o oposto”, contou a vítima.

O “procedimento” era uma transferência bancária, que o rapaz fez para três contas diferentes. Além disso, os bandidos instruíram ainda a vítima a depositar os comprovantes na conta bancária, dificultando a identificação dos autores.

Após registro de Boletim de Ocorrência, o rapaz conseguiu obter junto à agência bancária, os comprovantes. Agora, a polícia investiga o caso. Ainda não foi possível recuperar nenhum dos valores transferidos. Amigos estão fazendo uma rifa para tentar amenizar o prejuízo.

Como identificar o golpe

 “Já chegaram até nós três casos de pessoas que caíram no golpe e os bandidos usam até valores de prêmios como R$ 6 mil, R$ 3 mil, os nossos são outros. Todo mundo tem que ficar atento”, diz o coordenador da Nota Piauiense, Otávio Learth.

Primeiro, a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) não manda mensagens para celulares. A única forma de saber se ganhou, é entrando no site www.sefaz.pi.gov.br/notapiauiense.

Por fim, não precisa pagar nem transferir para receber o prêmio, que está em seu 37ºª sorteio e 29 mil pessoas já foram premiadas. Os prêmios são de: R$ 50 mil, R$ 20 mil, R$ 1 mil, R$ 500, R$ 250 e R$ 100.

Qualquer suspeita de golpe deve ser denunciado na Delegacia de Combate a Crimes Contra a Ordem Tributária (Deccortec) e o contato é (86) 3216-9714.

G1

Delegados vão acionar TJ e Conselho Nacional sobre PM fazer boletins no Piauí

É um retrocesso". "É a volta dos delegados militares". "É ilegal". São essas - no mínimo - as reações dos delegados e de policiais civis do estado diante da recomendação do Ministério Público Estadual para que o policial militar possa fazer boletins nos crimes de menor potencial ofensivo. 

Resultado de imagem para Delegados vão acionar TJ e Conselho Nacional sobre PM fazer boletins no PiauíA recomendação causou mal estar entre as categorias da Polícia Civil. Tanto o Sindicato dos Delegados como o de Policiais Civis fizeram duras críticas sobre a medida. O Procuradoria Geral de Justiça deu 30 dias para a Polícia Militar implantar o sistema.

O Sindicato dos Delegados do Piauí informou ao Cidadeverde.com que irá ingressar com ação na justiça questionando a legalidade da recomendação do MPE.

"É um retrocesso essa medida. Ela causa prejuízos e não foi discutida com nenhuma categoria", disse Higgo Martins, presidente do Sindicato dos Delegados que chegou a divulgar uma nota de repúdio contra a medida. 

O delegado geral, Riedel Batista, também classificou a recomendação  como "retrocesso".

"É um sinal verde para a volta do delegado militar que já foi abolido há mais de 10 anos. É uma recomendação vaga não diz se os TCOs valem para capital e interior. É tirar a polícia da rua para fazer trabalho administrativo".  

Denuncia ao CNMP

O presidente do sindicato informou ainda que irá entrar com representação junto ao Conselho Nacional do Ministério Público, entidade máxima da instituição, que julga os excessos de procuradores e promotores no País.

Nesta terça-feira (16), o presidente do sindicato esteve com o corregedor do Tribunal de Justiça do Piauí, Ricardo Gentil Eulálio, pedindo cópias de outra decisão - na época do corregedor Sebastião Ribeiro Martins. A decisão dizia que os juízes não eram obrigados a receberem TCOs que não fossem lavrados por delegados da Polícia Civil.

Outra decisão é um parecer de 9 de janeiro de 2014 da Procuradoria Geral do Estado sobre um termo de cooperação técnica firmado entre o Ministério Público Estadual e a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal. O MPE queria que a PRF fizesse também TCOs.  O procurador considerou ilegal. 

Este ano, a Polícia Militar fez uma consulta ao corregedor Ricardo Gentil sobre a legalidade da PM fazer ou não boletins. Até agora, o corregedor não deu nenhuma decisão.

A recomendação do procurador Cleandro Moura - que está causando polêmica - já foi encaminhada a Procuradoria geral do Estado e aguarda uma posição. 

CIDADE VERDE 

Adapi proíbe entrada de suínos no Piauí após foco de doença no Ceará

A  Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi) proibiu o ingresso de suínos e seus produtos oriundos do Ceará. A proibição ocorre após a confirmação pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) de um foco de peste suína clássica (PSC) no estado vizinho. 

Resultado de imagem para SUINOSO gerente de Defesa Animal da Adapi, José Idílio, ressalta que a medida visa evitar a introdução do vírus no Piauí e proteger a suinocultura piauiense.

"Essa foi uma determinação do Ministério da Agricultura para salvaguardar a suinocultura e evitar a introdução do vírus no Piauí. Essa recomendação foi para todos os estados do Nordeste que estão pleiteando a zona livre da peste suína clássica", explica José Idílio.

Ele explica que a proibição não tem prazo definido e vai prevalecer até a erradicação dos focos da peste no Ceará.

"Durante esse período, vamos intensificar as barreiras e ter um maior controle para evitar a entrada de suínos e seus produtos de forma clandestina", reitera. 

O gerente de Defesa Animal da Adapi diz que a medida não terá impacto significativo no mercado piauiense e não há riscos de desasbastecimento de carne suína. 

"O Ceará praticamente não abastece o Piauí. Os suínos vivos, geralmente, vêm de Santa Catarina e Paraná que já são áreas livres da peste suína", finaliza José Idílio. 

Também conhecida como cólera suína, a peste é uma doença viral contagiosa que afeta somente suínos domésticos e selvagens, sem riscos à saúde humana e outras espécies animais.

Horário de verão vai começar no mesmo dia da primeira prova do Enem

Com a confirmação de que o horário de verão começará no primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no dia 4 de novembro, a recomendação é que os estudantes entrem no ritmo do novo horário, dormindo uma hora mais cedo, cerca de uma semana antes, para não serem prejudicados na hora da prova.

Candidatos chegam para o 2º Dia de prova do Enem (Elza Fiuza/Agência Brasil)
“A gente orienta os alunos a três, quatro dias antes do Enem, começarem a ajustar horário do sono. Uma coisa é chegar nervoso, outra é chegar cansado”, diz o professor de língua portuguesa do Colégio Único, Marcelo Freire.

Nos dias 4 e 11 de novembro, 5,5 milhões de estudantes em todo o país farão o Enem. No primeiro dia do exame (4/11), serão aplicadas as provas de linguagem, ciências humanas e redação. A aplicação terá 5h30 de duração. No segundo dia (11/11), haverá provas de ciências da natureza e matemática. Os estudantes terão cinco horas para resolver as questões.

“No primeiro dia de prova, a carga de leitura é muito grande e tem a prova de redação. Já tem elemento de estresse natural. Vai valer a pena tentar forçar um pouco o horário biológico alguns dias antes”, diz o professor, que acrescenta: “Se o estudante dormir mais cedo ao longo da semana, no sábado não vai ter problema com isso. Não adianta fazer isso na véspera, junto com o nervosismo, que é normal, não vai funcionar”.

A dica, segundo Freire, pode ser adotada por estudantes de todos os estados, independente de adotarem o horário de verão ou não. Isso porque a aplicação do Enem segue o horário de Brasília, que adota a alteração na hora.

Horário de verão

Ontem (15), o Palácio do Planalto informou que o início do horário de verão será mantido no dia 4 de novembro, cancelando um novo adiamento. Geralmente, o horário começa em outubro, mas foi adiado para novembro em virtude do segundo turno das eleições.

No começo do mês, o governo federal chegou a anunciar que iria adiar o início do horário de verão para o dia 18 de novembro por causa de um pedido feito pelo Ministério da Educação para não prejudicar os candidatos do Enem. O exame será aplicado em dois domingos. O primeiro deles será o dia 4 de novembro.

Em nota, o Ministério da Educação (MEC) informa que os estudantes que realizarão as provas do Enem deverão “redobrar a atenção sobre o horário de verão, que será rigorosamente cumprido”. O MEC diz ainda que reforçará a comunicação aos candidatos sobre o fechamento dos portões e início das provas, que seguem o horário oficial de Brasília.

O exame seleciona os estudantes para vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e vagas no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Fechamento dos portões

Nos seguintes locais, os portões abrem às 12h e fecham às 13h, no horário local: Distrito Federal; Espírito Santo; Goiás; Minas Gerais; Paraná; Rio de Janeiro; Rio Grande do Sul; Santa Catarina; São Paulo.  

Nos seguintes estados, os portões abrem às 11h e fecham às 12h, no horário local: Alagoas; Amapá; Bahia; Ceará; Maranhão; Mato Grosso; Mato Grosso do Sul; Pará; Paraíba; Pernambuco; Piauí; Rio Grande do Norte; Sergipe; Tocantins.

Nos seguintes estados, os portões abrem às 10h e fecham às 11h, no horário local: Amazonas; Rondônia; Roraima.

No Acre, os portões abrem às 9h e fecham às 10h, no horário local.

EBC

2º turno: 73 municípios do Piauí solicitam tropas federais

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí aprovou o pedido de envio de tropas federais a 25 zonas eleitorais do Estado para garantir o reforço na segurança durante o 2º turno das Eleições de 2018. Ao todo, 73 municípios pediram a presença do exército durante o pleito, com o objetivo de garantir o direito de votação e apuração.

2º turno: 73 municípios do Piauí solicitam tropas federaisA aprovação do envio das tropas é de competência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a quem caberá decidir se as solicitações serão ou não atendidas. No primeiro turno, o Piauí contou com o reforço na segurança em 134 cidades, figurando como o Estado que mais solicitou o auxílio de tropas federais.

As tropas não atuarão no policiamento ostensivo e só atuarão a pedido do juiz de cada zona eleitoral, a quem cabe o poder de polícia. O quantitativo e dados de deslocamento são definidos pelo Ministério da Defesa.

TRE PI  

Correios fecham agências no Piauí e em 13 estados

Os Correios vão fechar ao público e encerrar as atividades em 41 agências de 14 estados do país. De acordocom a empresa, as unidades que serão desativadas ocupam imóveis alugados, poderão ser atendidas por outras próximas (com distância não superior a 2km) e são deficitárias. A medida começou a ser tomada ontem (16). 

Correios fecham agências no Piauí e em 13 estadosA companhia informou que não haverá demissões dos empregados das unidades que serão agora desativadas. Atualmente, a empresa possui cerca de 6 mil agências próprias em todo o país. Segundo osCorreios, o encerramento das atividades dessas agências faz parte do processo de remodelagem da rede de atendimento, que prevê a substituição gradativa de unidades convencionais por outros modelos diferenciados.

Além do Piauí, serão fechadas agências no Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Roraima e Rio Grande do Sul.

Gazeta oline 

Prefeitura de Corrente está oferecendo cursos para a população

A Prefeitura Municipal de Corrente através da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo\ Empreendedor \ SEBRAE, está oferecendo cursos de Atendimento ao Cliente e Gestão Financeira para a população da cidade.

Prefeitura Municipal de Corrente está oferecendo cursos para a população

Morre o jornalista Gil Gomes, em São Paulo, aos 78 anos

O jornalista Gil Gomes morreu nesta terça-feira (16/10), em São Paulo, após uma série de complicações de saúde. De acordo com informações do programa Balanço Geral, o comunicador de 78 anos estava internado no Hospital São Paulo. Ele contava apenas com o apoio da família. Ainda não há informações sobre o velório e o sepultamento dele.

 

Gil GomesNa noite de segunda-feira (15/10), ele passou mal em casa, no bairro Jardim da Saúde, Zona Sul da capital. Chegou a ser socorrido por uma equipe do Samu e levado ao pronto-socorro da unidade médica. A confirmação da morte ocorreu nesta madrugada.

Uma das últimas aparições do profissional foi no programa Domingo Show, da Rede Record. O radialista sofria com o mal de Parkinson. Em uma declaração de 2016, quando voltou ao trabalho depois de 11 anos fora das telinhas, ele chegou a revelar que estava sofrendo. “Passei os últimos anos sentado em uma poltrona, esperando a morte, mas agora voltei e estou feliz”, contou ao programa Sensacional, da RedeTV, naquele ano.

Especialista em jornalismo policial no rádio, Gil Gomes disse em entrevistas que chegou a ser preso mais de 30 vezes durante o regime militar. “Terminava o programa e a viatura da Polícia Federal vinha me buscar”, contou.

Rádio e jornalismo policial
Paulistano nascido e criado na Mooca, Gil Gomes nasceu em 13 de junho de 1940. Além de jornalista era radialista e bacharel em Direito. Na juventude, ele sofria de gagueira e, para superar o problema, tentava imitar os locutores esportivos que ouvia pelo rádio. O método funcionou graças à própria força de vontade. Foi então convidado a ser locutor nas quermesses da igreja, quando descobriu que a comunicação era sua vocação. Abandonou assim a ideia de ser médico, como desejava o pai.

Na televisão, ele se destacou e foi bastante reconhecido pelo programa e pelo bordão ‘Aqui Agora’. O jornal diário era bastante popular no formato e na linguagem, onde Gil aparecia ao lado de Sônia Abrão, Celso Russomanno, Jacinto Figueira Júnior (o homem do sapato branco), Wagner Montes, entre outros.

No Aqui Agora, ele dava ênfase a reportagens sobre acidentes graves e crimes, onde teve um papel destacado: foi onde aprimorou o visual, a voz inconfundível e o gestual que caíram no gosto do grande público e serviram de inspiração para os imitadores dos programas de humor.

Em 2005, o comunicador afastou-se de alguns familiares, dos amigos e da profissão que tanto amava. Os quase 50 anos de carreira foram encerrados pelo mal de Parkinson.

BRASÍLIA: Ibaneis Rocha mais perto do Buriti

Se a eleição fosse nesta terça-feira (16/10), Ibaneis Rocha (MDB) venceria com folga a disputa ao Palácio do Buriti. É o que indica pesquisa do Instituto Opinião Política, encomendada pelo Correio Braziliense, que avalia o cenário para o segundo turno da corrida ao Governo do Distrito Federal.

Resultado de imagem para Ibaneis mais perto do Buriti, mostra pesquisa do Correio BrazilienseO emedebista, que saiu na frente em 7 de outubro, aparece com 75,3% dos votos válidos. Candidato à reeleição, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) tem 24,7%. Esses índices são calculados excluindo-se os votos brancos, nulos e indecisos.

Significa dizer que a cada quatro votos a candidatos na capital do país, três serão destinados ao ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no DF. Concluída uma semana depois da votação do primeiro turno, a sondagem mostrou que apenas 2,8% dos eleitores, a essa altura, ainda não tomaram partido na disputa. Esse percentual aparece na consulta estimulada, em que Ibaneis tem 67,4% e Rollemberg, 22,1%. Os votos brancos, nulos ou de nenhum candidato somam 7,7%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 12 e 14 de outubro, com 1.209 entrevistas, intervalo de confiança de 95% e margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral, como estabelece a legislação, com as seguintes numerações: DF-07787/2018 e BR-06026/18.

 

O eleitorado de Ibaneis aparece consolidado na pesquisa espontânea, quando o entrevistador pergunta a preferência do cidadão, sem exibir uma cartela com os nomes dos dois candidatos. Nesse cenário, o emedebista aparece com 60,8%. O mesmo efeito ocorre com Rollemberg, ou seja, o percentual dos que o apontam como o preferido é semelhante ao registrado na sondagem estimulada: 19,4%. Outros 10,3% não souberam avaliar e 9,4% não querem nenhum dos nomes ou vão de votos brancos ou nulos.

Resultado de imagem para Ibaneis mais perto do Buriti, mostra pesquisa do Correio Braziliense

Primeiro turno

Ibaneis Rocha começou a campanha com apenas 2% das intenções de votos e venceu o primeiro turno, com 41,97% dos votos válidos. Rollemberg, por sua vez, obteve 13,94%. Os dois deixaram para trás os adversários Rogério Rosso (PSD), com 11,24%; General Paulo Chagas (PRP), com 6,99%; Eliana Pedrosa (Pros), com 6,99%; Alberto Fraga (DEM), com 5,88%; Fátima Sousa (PSol), com 4,35%; Alexandre Guerra (Novo), com 4,19%; Júlio Miragaya (PT), com 4,01%; e Guillen (PSTU), com 0,08%.

Esta é a primeira rodada de pesquisa no segundo turno. O levantamento mostrou também o que se sente claramente nas ruas: a atenção para o pleito. A sondagem mostrou que hoje, 53,9% dos eleitores estão muito interessados nas eleições. Entre 10 e 13 de agosto, no início da campanha, quando o instituto Opinião Política promoveu a primeira pesquisa encomendada pelo Correio, o percentual de cidadãos que se diziam muito interessados era de 27,1%, ou seja, metade do registrado agora. Apenas 11,7% afirmaram que não estão nem aí para a disputa. Esse percentual chegava a 32,3%, na primeira pesquisa, o correspondente a quase um terço da população.

Correio Brasiliense  

Ibope: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos; Haddad tem 41%

Nova pesquisa de intenção de votos do Ibope indica que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem 59% das preferências contra 41% das menções a Fernando Haddad (PT), considerando apenas os votos válidos, não computando as respostas de votos em branco, nulo ou indeciso.

Resultado de imagem para Ibope: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos; Haddad tem 41%Levando em conta todas as respostas da pesquisa de opinião, Bolsonaro lidera com 52% das intenções de voto e Haddad tem 37% das preferências. Conforme o levantamento, 9% responderam estar dispostos a anular ou votar em branco, e 2% disseram não saber ou não quiseram responder.

Votos convictos 

Além de perguntar aos entrevistados quem é seu candidato preferido, o Ibope procurou medir o potencial de voto de cada um dos concorrentes. Após citar o nome de cada um dos candidatos, os entrevistadores perguntaram se votariam em cada um dos candidatos “com certeza”, se “poderiam votar” ou “se não votariam de jeito nenhum”. Jair Bolsonaro é o candidato com mais votos declarados e convictos: 41% disseram que votariam nele “com certeza”. O percentual de voto “certo” em Haddad é de 28%.

Rejeição

Diferente dos resultados apurados pelo Ibope no primeiro turno, o índice de rejeição de Jair Bolsonaro é menor em comparação ao de Fernando Haddad. Trinta e cinco por cento não votariam de jeito nenhum no candidato do PSL, enquanto a rejeição do petista é de 47%.

O levantamento do Ibope ouviu 2.506 pessoas no sábado e domingo (13 e 14 de outubro). Como outras pesquisas de intenção de voto do instituto, a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A margem de confiança é de 95%.

A pesquisa do Ibope, contratada pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela Rede Globo, foi registrada na semana passada na Justiça Eleitoral (BR-01112/2018). No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estão disponíveis o questionário do levantamento e os locais onde a pesquisa foi aplicada.

ebc

MPPI e parceiros lançam o projeto “Corta-Fogo”, para conscientizar a população sobre os prejuízos das queimadas

O fogo, muitas vezes utilizado de forma ilegal e sem controle, provoca prejuízos materiais e causa malefícios à saúde das pessoas. Atento aos problemas que o uso indiscriminado do fogo pode provocar, o Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA), em parceria com órgãos e instituições que atuam na defesa do meio ambiente, desenvolveu o projeto “Corta-Fogo”.

 

 PARCEIROS: Ministério Público do Piauí (MPPI), na zona leste de Teresina. Entre os parceiros da iniciativa estão o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (IBAMA), Secretarias de Estado (Semar) e Municipal de Teresina de Meio Ambiente (Semam), Prefeitura de Teresina (PMT), Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR), Corpo de Bombeiros e Batalhão de Policiamento Ambiental.

 O projeto inclui a formação de comissões interdisciplinares, que, na zona urbana, conscientizarão os proprietários de imóveis sobre a proibição de uso do fogo para fins de "limpeza". Na zona rural, o foco é a capacitação de agricultores para a realização da queima controlada, método permitido por lei, mas que depende da obtenção das licenças ambientais cabíveis. Entre as etapas do projeto, também está inserida uma campanha educativa, para que todos os cidadãos evitem deixar lixo em terrenos baldios, não se utilizem indiscriminadamente do fogo para o tratamento de resíduos domiciliares e não descartem materiais e substâncias inflamáveis de forma indevida. Segundo o cronograma do projeto, serão realizadas quatro reuniões de campo nas seguintes localidades: povoado Cerâmica Cil, Taboca do Pau Ferrado, Santa Teresa e Soinho.

 Pessoas de pé

 O Projeto foi lançado em Julho na capital Teresina e agora em Corrente  A 2ª Promotoria de Justiça de Corrente intensifica agora aqui na região de Corrente PI       

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Piauí registrou, em 2017, 7.657 focos de calor no Estado. Neste ano, já foram contabilizados 848 focos.

 Em sua fala, a Promotora de Justiça Denise Costa Aguiar, coordenadora do CAOMA, destacou a importância das parcerias estabelecidas pelo Ministério Público para o desenvolvimento do projeto. “O Ministério Público vem pensando uma estratégia de atuação preventiva e que entrelaçe as instituições para o controle de queimadas e combate a incêndios florestais. Com o objetivo de reduzir os danos ambientais e sociais causados pelas queimadas e incêndios e consequentemente reduzir quantidade de focos de calor, nasce o projeto “Corta-Fogo”, diz.

 O Procurador-Geral de Justiça, Cleandro Moura, congratulou os idealizadores da iniciativa, além de asseverar que os danos oriundos da utilização indiscriminada do fogo podem ser graves e até irreversíveis. “Pior do que ver a mata devastada é observar os animais que deixam de existir por conta de um incêndio. É uma situação que nos preocupa, assim como a todos os órgãos que atuam na defesa do meio ambiente. Que este trabalho seja exitoso, tanto no combate como na prevenção aos focos de incêndio”, concluiu o chefe do MPPI.

 Entre as autoridades que prestigiaram a solenidade de lançamento do projeto, estiveram o comandante do Corpo de Bombeiros do Piauí, Coronel Carlos Frederico, o Superintendente substituto do IBAMA, Adelquis Estanley Monteiro, os Secretários de Meio Ambiente do Piauí, Robério Aslay de Araújo Barros, e de Teresina, Olavo Braz, e a Superintendente de Desenvolvimento Rural do Piauí Maria Vilany.

oordenadoria de Comunicação Social
Ministério Público do Estado do Piauí MP-PI

Brasil tem mais de 2,5 milhões de professores

O número de professores no Brasil passa de 2,5 milhões, segundo censos educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) referentes a 2017. Desse universo, 340 mil professores estavam atuando. Hoje (15), no Dia do Professor, a Agência Brasil mostra as ideias de quem quer seguir a carreira e de docentes que não abrem mão da profissão.

professor, sala de aula, ensino médioSobre a formação profissional dos que estavam em sala de aula, 4,3 mil têm diploma superior; 65,4 mil, especialização; 128,4 mil, mestrado; 143,4 mil, doutorado. Apenas 10 deles não tinham graduação.

A maior parte dos professores (2,192 milhões) é da educação básica, enquanto 349.776 são do ensino superior. As estatísticas educacionais contabilizam os profissionais uma única vez, independentemente de atuarem em mais de uma região geográfica, unidade da Federação, município ou etapa de ensino. Do total de professores, 345,6 mil estão na zona rural.

A maioria dos professores tem entre 30 e 39 anos. Mulheres representam quase 70% do corpo docente no país.

Censo

O Censo Escolar, que coleta dados da educação básica, é coordenado pelo Inep e realizado a partir de informações das secretarias estaduais e municipais de educação e escolas públicas e privadas do país.

A estatística sobre a educação superior, apontadas como a pesquisa mais completa do país, reúne informações sobre as instituições de ensino superior, seus cursos de graduação presencial ou a distância, cursos sequenciais, vagas oferecidas, inscrições, matrículas, ingressantes e concluintes e informações sobre docentes nas diferentes formas de organização acadêmica e categoria administrativa.

ebc

Apenas 3,3% dos estudantes brasileiros querem ser professores

“Meu sonho mesmo é dar aula para o ensino médio, pode ser em escola estadual,  municipal ou particular”, diz Lucas dos Anjos Castro, 16 anos, estudante do 2º ano do ensino médio da Escola Estadual Professor Botelho Reis, em Leopoldina, Minas Gerais. “Eu me vejo como professor, igual aos meus, na correria, rodando para lá e para cá, entrando em uma sala e outra. É o que eu gosto”.

O sonho com a carreira docente, como o de Castro, é cada vez mais raro. De acordo com levantamento feito pelo Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), com base nos dados do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) de 2015, apenas 3,3% dos estudantes brasileiros de 15 anos querem ser professores. Quando se trata daqueles que querem ser professores em escolas, na educação básica, esse percentual cai para 2,4%.

Hoje (15), no Dia do Professor, a Agência Brasil mostra as ideias de quem quer seguir a carreira docente e de professores que não abrem mão da profissão.

“Quando eu contei para a minha mãe, ela me disse: ‘você pode ganhar mal, como será o seu futuro?’ Eu falei que queria e que se eu não trabalhar no que quero, não vou ser feliz”, diz Castro.

Um dos professores que influenciou a decisão do estudante foi João Paulo de Araújo que, além de lecionar história na Escola Estadual Professor Botelho Reis, trabalha também na Escola Estadual Doutor Pompilio Guimarães e no Colégio Equipe, que é particular. “Acho que no primeiro momento, os alunos não escolhem porque a própria família recrimina, a sociedade julga muito. Eu tenho buscado ser um professor melhor, que inspire, que mostre que a profissão é tão boa quanto qualquer outra, que tem desafio como qualquer outra”.

Araújo foi um dos vencedores do prêmio Educador Nota 10, em 2013. “É a forma que posso retribuir tudo que educação fez por mim. Venho de família humilde. Meu pai é ex-presidiário e minha mãe era doméstica. A oportunidade que eu tive foi graças à educação”.

Carreira pouco atrativa

professor, sala de aula, ensino médio
Estudantes que pretendem ser professores tiveram desempenho abaixo da média no Pisa - Arquivo/Agência Brasil

O estudo elaborado pelo Iede mostra que a carreira docente não atrai os alunos que têm um melhor desempenho no Pisa. A avaliação internacional da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é aplicada a estudantes de 15 anos que fazem provas de leitura, matemática e ciências. Entre os 70 países e regiões avaliados, o Brasil ficou na 63ª posição em ciências, 59ª em leitura e 65ª em matemática. Os estudantes que disseram que pretendem ser professores obtiveram 18,6 pontos a menos da média do país em matemática, 20,1 pontos a menos em ciências e 18,5 a menos em leitura.

Dentre os países participantes do Pisa, a Alemanha é o que apresenta a maior diferença entre a nota dos alunos que esperam ser professores e a média geral do país. Aqueles que querem seguir a carreira docente obtiveram 42,9 pontos a mais em matemática, 52,5 em ciências e 59,1 em leitura.

Os países com os maiores percentuais de estudantes que querem ser professores são Argélia, onde 21,7% dos estudantes querem ser professores, e Kosovo, onde esse percentual chega a 18,3%. Nesses países, no entanto, o desempenho desses alunos não é bom, "mas é muito similar ao desempenho geral dos estudantes do país, que é baixo", diz o estudo. Coreia e a Irlanda estão também entre os países com os maiores percentuais, respectivamente 13,8 e 12,6%. Ao contrário da Argélia e Kosovo, o desempenho dos alunos é bom, chegando, na Coreia, a ser superior à média nacional.

“O que o dado brasileiro revela é o fato que a ocupação de professor está com problemas de atratividade. As pessoas que têm notas mais altas escolhem outras profissões”, diz o professor de economia da Universidade Federal Fluminense (UFF) Fábio Waltenberg, um dos autores do estudo Ser ou não ser professor da Educação Básica? Salário esperado e outros fatores na escolha ocupacional de concluintes de licenciaturas. Segundo Waltenberg, o salário é um dos  entraves para a escolha da profissão.

Equiparação salarial

Recife – Alunos da Escola Municipal Abílio Gomes, na capital pernambucana, usam livros didáticos que podem ser proibidos pela Câmara de Vereadores (Sumaia Vilela / Agência Brasil)
Até 2020, o salário dos professores deve ser equivalente ao de outros profissionais com a mesma formação - Sumaia Vilela / Agência Brasil

Professores de escolas públicas ganham, em média, 74,8% do que ganham profissionais assalariados de outras áreas, ou seja, cerca de 25% a menos, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)Essa porcentagem subiu desde 2012, quando era 65,2%.

Por lei, pelo Plano Nacional de Educação, esse salário deve ser equivalente ao de outros profissionais com formação equivalente até 2020.

De acordo com o diretor do Iede, Ernesto Martins Faria, três aspectos contribuem para a atratividade da profissão. “Planos de carreira para professores e educadores, ações específicas de valorização, que geram estímulo e permanência, e coesão escolar. O funcionamento da escola tem a ver com visão consistente, semelhante de gestor, coordenador pedagógico e educadores”, diz.

Segundo ele, o fato de os professores serem muitos e estarem ligados a estados e municípios, muitas vezes com orçamentos restritos, dificulta sobretudo a existência de planos de carreira atrativos. “Estamos falando da carreira de 2 milhões de professores, [não apenas o Brasil], o mundo sofre para oferecer uma carreira atrativa”.

Apesar das dificuldades, a estudante de licenciatura em ciências sociais Aniely Silva, 20 anos, não desiste do sonho de ser, assim como Castro, professora de ensino médio. Ela conta que a vontade ficou mais forte após participar das ocupações de escolas em São Paulo.  

“Durante as ocupações das escolas, percebi o quanto de informação não chega para nós, que somos de periferia e de escola pública. Queria conseguir levar informação para as pessoas. Quando a informação chega como conhecimento, muda a realidade das pessoas, como mudou a minha”.

Aniely arremata: “Não escolhi a profissão pelo salário e não me desmotiva. Quero estudar muito para ser muito boa no que eu faço e lutar para melhorar a educação, por mais investimento e valorização dos professores”.

ebc

© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados